Páscoa

Postado em Atualizado em

Está chegando a páscoa. O clima já mais quente e as pessoas mais alegres.

A cidade está linda e as lojas todas enfeitadas.

10995479_10153322984133319_2382249184170744985_n

Os personagens principais são a galinha e o pintinho. O coelho não fica de fora, mas os mais famosos mesmo são os bichinhos de pena.

A páscoa na Suécia vai além de ovos de chocolates. Aqui as ruas, as lojas e as casas ficam todas decoradas, como no Natal. Muitos enfeites e muitas cores em tons pastéis! Aliás a pascoa também comemora a chegada da primavera e o fim do inverno.

Tem guardanapos temáticos, artigos de cozinha, porta ovinhos, almofadas, toalhas…

As ruas ficam cheias de vasinhos com galhos secos, que ainda iram florescer na primavera e enfeitados com peninhas coloridas.

501f8a3c-f9c7-4f17-b53f-093f4dac4604

Quantos as guloseimas da pascoa….

Os ovos aqui não são de chocolates. Sao ovos de papelão, alumínio ou plastico. Eles vem vazios. Dentro pode colocar o que quiser, balas, chocolates, brinquedinhos.

5b0ac38c-d151-488d-81ce-d801e41821ed

Ano passado Micael amou a novidade dos ovos de papelão. Eu enchi com os chocolates preferidos dele e um brinquedinho que ele estava querendo.

11091357_10153322984208319_2528218325409741035_n

Esse ano ele já esta super ansioso pra saber qual vai ser a surpresa do ovo.

No almoço de Domingo,  eles comem salmão, batatas, peixes em conserva e  um refrigerante especial que só vende na páscoa.

pasktallrik 499

 

Mas, é claro que bate aquela saudade dos ovos de chocolate do Brasil, e Gracas a Deus agora temos a Gláucia que estará fazendo os ovos de chocolate sob encomenda Tem com vários recheios, brigadeiro, prestigio, sensação, ….Quem tiver interesse, entre en contato com a Gláucia Castro doces pelo facebook.

10517974_1710142729256933_3762590731182605104_n

 

 

 

 

 

Supermercado

Postado em Atualizado em

Ola pessoal!

Muitas pessoas que estão vindo morar aqui na Suécia ficam curiosas em saber como é o custo de vida aqui.

Fui ao mercado ontem e tirei umas fotos.

Desculpa se eu assustar vocês. Mas é isso mesmo. Tudo muito caro.

Preços em Reais

Ovos – 7,00 a dezena

Melancia – 12,00 kg

Melão – 17,00 kg

Mamão –  29,00 kg (um mamão formosa custa em torno de 45,00 reais)

Abacate –  7,00 cada e são do tamanho de uma maça

Maracujá – 5 reais 2 maracujás na promoção, e são do tamanho de uma ameixa

Laranja  –  5,00 kg

Manteiga –  10,00

Iogurte  – 8,00 litro

Leite 5 – 5,00 litro

Arroz – 50 reais – 5 kgs

Macarrão – 12,00 – 400 gramas

Ontem comprei mamão pela 2 vez aqui, e comi como se estivesse comendo chocolate belga. Amo mamão!

 

Espero ter ajudado!

 

 

 

Dalahäst

Postado em

19d0f9b7-2849-4bac-bf28-7ead53fe747a

Toda vez que viajo,  gosto de trazer um souvenir do lugar como lembrança. Geralmente compro uma miniatura de um castelo visitado, monumento ou trago pedrinhas, caso seja uma viagem de praias e trilhas, .

Fui conhecer Estocolmo no ano passado e queria um simbolo sueco pra guardar de recordação. Então fui nas lojinhas de souvenir e em todas elas tinha esse cavalinho fofo. Comprei um pra minha coleção e fui atras e saber da historia dele.

O Dalahast(Dala- Abreviação da cidade de Dalarna e Hast – Cavalo em Sueco) é um dos Símbolos mais conhecidos daqui. Segue a historia dos queridos cavalinhos.

Os Suecos amam e admiram os cavalos dede 4 mil  anos atras, quando eles começaram a ser importados pra ca. Eles eram temidos e por isso, domesticados. Eram sinônimo de forca e coragem.

Mas a fama do Dalahast começou por volta do seculo 17, quando os caçadores passavam o longo inverno fora de casa, no meio das florestas, e para passar o tempo, talhavam os cavalinhos na madeira. Quando retornavam para casa, levavam para as crianças que ficavam nos vilarejos.

Mais tarde, os cavalinhos começaram a ser pintados com as cores fortes, tons das das flores locais na primavera.

Algum tempo depois, os cavalinhos começaram a se tornar valiosos e servir como mercadoria de troca pelos navegadores e como sustento pra muitas famílias pobres.

Ate mesmo as crianças, aprendiam a talhar os cavalos desde cedo, para ajudar no orçamento da família.

Existe uma família, que começou o negocio dos cavalinhos em 1928, e ate hoje seus neto e tataranetos, continuam com a fabricação.

A fabrica deles fica em Dalarna, onde se deu a origem dos cavalos.

Mas os cavalos foram ficar famosos mundialmente, quando em 1939, em uma exposição em Nova York, no pavilhão da Suécia, fizeram um Dalahast bem grande pra enfeitar a entrada. Acabou sendo a sensação dos visitantes. Logo apos a feira, foram encomendados mais de 20mil cavalinhos para os EUA.

E assim o Dalahast tornou-se o ícone da Suécia.

4d0d3c516ccbd476b0cc1874368b1540
Dalahast gigante em Dalarna

 

Postado em Atualizado em

Essa semana, uma das minhas professoras de sueco, ficou doente. Entao, tivemos uma professora substituta. Uma senhora de quase 80 anos. Super fofa, super lucida!

Minha colega de classe me explicou, que sempre que um professor falta, eles chamam professores aposentados pra substituir. Achei o maximo, porque alem de muito experiente, a senhora tinha muito amor por ensinar. E com certeza muito feliz de estar ali, de volta a sala de aula.

 

keep-calm-and-prata-svenska-3-902x902.png

Casinhas vermelhas

Postado em Atualizado em

As casas suecas são, na maioria, de madeira e com pigmento vermelho. Alem de serem muito charmsoas, contrastam com o branco da neve. Toda vez que passo por uma, fico encantada, parecem casinhas de filme.

A cor nao é apenas uma pintura de casa, faz parte história cultural sueca.E é muito interessante saber de onde surgiu esse costume. Antigamente, as pessoas não pintavam as casas porque tinta era muito caro. Foi então que descobriram uma mina de cobre em Dalarna e viram que dava pra fazer tinta com aquilo.

Ter a casa vermelha era considerado um sinal de riqueza, a ideia era imitar a aparencia do tijolo. E depois de um tempo, muitas casinhas do meio rural foram seguindo o modelo. Descobriu-se também que a composição da tinta ajudava a preservar a madeira por muito mais tempo!

A tinta é composta por água, farinha de centeio, óleo de linhaça e resíduos de minas de cobre de Falun que contêm óxidos de ferro, silicatos, compostos de cobre e zinco. A receita atual foi finalizada em 1920. A restauração é fácil, pois basta escovar a superfície antes de repintar.

6df4cc4e7071e7e4ead6c660636c4b90l06jft03441.

Dia do Semla (Terça de Carnaval Sueco)

Postado em Atualizado em

 

2617438b-dd4d-4332-8253-799913d2dcf1

Um pãozinho de farinha de trigo, aromatizado com cardamomo e recheado com pasta de amêndoas e chantilly – tornou-se algo tão tradicional aqui a Suécia, quanto os chocolates na páscoa. A tradição do Semla começou por causa do fettisdagen (terça-feira gorda), quando os pãezinhos foram comidos em uma última festa de comemoração antes do período de jejum cristão da Quaresma. Antes o Semla era simplesmente um pão, e comia embebido em leite quente (conhecido como hetvägg).

No Brasil temos o carnaval, com muito samba e axé. Aqui tem muito carboidrato  pra comemorar a data da quaresma.


Ontem encontrei com uma querida amiga sueca, e ela estava correndo para o fika da tarde, que ontem, em especial, estava cheio de semlor(plural de semla) nas mesas. Ela era a  animação em pessoa! Alias todos os Suecos estavam nas nuvens ontem. Como quem acordou no domingo de páscoa para comer todos aqueles ovos de chocolate, que na páscoa, não tem calorias 😉

Perguntei a ela qual era a historia do Semla. Ela me contou a historia tradicional do jejum e falou que não podia comer açúcar nesta época, então eles escondiam açúcar dentro de um pão sem graça. 


Ontem as padarias estava lotadas, teve gente que nem conseguiu comprar. Esgotou em todos os lugares.


Até minha professora de sueco levou Samla para nós!


Pra quem quer saber se parece com o sonho do Brasil…..não, não parece. A massa é muito levinha, desmancha na boca. E o chantilly é muito leve tb. Quase sem gordura e sem açucar. O que da o sabor é a pasta de amendoas e o cardamomo.
Delicioso para um fika! Pena so ter essa epoca do ano! Mas, com certeza, prefiro sonho de doce de leite!

“Maternando” na Suécia por Ivanice Maia

Postado em Atualizado em

 

“Quando o assunto mudar de país chegou lá em casa eu estava grávida do meu segundo filho, mas ele nasceria em solo brasileiro!
Desde o inicio a minha maior preocupação era como seria o sistema de saúde para os pequenos, pois tenho dois filhos: Elisa de 2 anos e 8 meses e o Igor de 9 meses. Em segundo lugar a escolinha para Elisa e a sua adaptação a nova língua, além da mudança climática que seria radical!
Bom, em relação à saúde estou extremamente satisfeita com o atendimento que estamos recebendo aqui em Linkoping, Suécia. Como vamos ficar nos pais por mais de um ano temos o personnummer, um numero pessoal como à carteira de identidade no Brasil. A partir do momento que este numero é registrado no sistema sueco toda a rede de serviços começa a funcionar, o posto de saúde do bairro, aqui chamado Vårdcentralen, entre em contato para marcar a primeira consulta no caso dos bebes e crianças pequenas; já se torna possível entrar na fila de espera para uma vaga na escola; se a mulher tem mais de 40 anos recebe uma carta em casa com a data da mamografia agendada e por ai vai, eles realmente são muito bons no atendimento de saúde, o que difere no Brasil em 2 aspectos: a qualidade e rapidez do sistema publico e não existe pronto atendimento para gripe por exemplo, a emergência só atende emergência mesmo e os outros casos tem que ligar no posto para agendar a consulta.
Um pouco mais da minha experiência com a saúde das crianças até o momento. A consulta de acompanhamento do bebe é realizada por uma enfermeira, bem qualificada que mede e pesa o bebe e conversa com a mãe sobre a rotina do bebe e aplica as vacinas orientadas pelo medico, sobre vacina é muito importante trazer a carteira de vacinação, pois é a partir dela que o medico irá definir quais vacinas o bebe irá tomar, as vacinas básicas obrigatórias na Suécia não são pagas, caso eu queira dar as outras vacinas do calendário brasileiro existe um local pago que aplica. Numa das consultas de rotina do Igor, conversei com a enfermeira sobre a Elisa que estava com prisão de ventre e ela me indicou uma medicação, que não precisa de receita para comprar, para minha surpresa 10 dias depois ela me ligou para saber se o remédio tinha sido bom para minha filha, dá para acreditar! Já precisamos de atendimento medico para o Igor e consegui a consulta para o mesmo dia, a medica que nos atendeu foi muito prestativa.
Agora sobre a escolinha, aqui chamada de Forskolan, tem uma fila de espera de aproximadamente 4 meses, pois o numero de crianças suecas cresceu mais rápido do que a quantidade de vagas, segundo a explicação local, entramos na fila em outubro e conseguimos a vaga da Elisa para inicio em fevereiro, numa escola no bairro vizinho. Para iniciar na escolinha fizemos 2 semanas de adaptação, neste período eu e o Igor acompanhamos a Elisa bem de perto, tendo a possibilidade de ver as crianças e os professores em ação e conhecer a rotina da escola. Na terceira semana ela começou a ficar sozinha. No Brasil Elisa ia numa escolinha Montessoriana de excelente qualidade e muito bem conceituada na cidade e a escola sueca não deixa nada a desejar, ambiente saudável, limpo, salas temáticas: pintura, brincadeira de casinha, boneca, lego, fantasias, corte e colagem e etc. e banheiro do tamanho da criança. A didática das professoras parece visar desenvolver a autonomia e o sentimento de segurança nas crianças. Confesso que só não fiquei tão satisfeita com a alimentação, pois servem salsicha até para os bebes, mas vou encarar este fato como diferença cultural local!
Além dos serviços de saúde e educação, a cidade de Linkoping e acredito que toda a Suécia é adaptada ao pedestre, ao ciclista (meio de transporte mais utilizado) e aos carrinhos de bebe, existem vias destinadas a este publico, onde não passam carros, por toda cidade. É possível ir para qualquer lugar a pé ou de transporte publico com o carrinho de bebe sem nenhum constrangimento, muito diferente do Brasil que temos que andar, muitas vezes, na rua porque o carrinho não passa na calçada. Essa facilidade das vias também possibilita a pratica de esportes, agora que a Elisa está indo na escolinha, eu posso correr empurrando o carrinho do bebe, mas para as mamães com bebes até seis meses a academia da Liu, Universidade de Linkoping, oferece aulas para as mamães fazerem com seus bebes.
Sobre passeios a Suécia é o país dos parquinhos, um mais lindo e mais bem elaborado que o outro, encantador, até o Igor bebezinho já balançou e brincou no parquinho, além das vias para caminhadas que dá para fazer agradáveis passeios outdoor. Mas também tem opções indoor para se divertir com os pequenos como o Simhall, que é uma piscina, climatizada com ondas, tobogã e área kids, tem também uns espaços de brincadeiras, como um pequeno parque de diversão. Em praticamente todos os restaurantes tem cadeirinha para bebes e crianças e trocador. Os suecos têm muitos filhos, o que mais se vê pela rua é uma família com um carrinho de bebe.
E por ultimo, mas não por isso menos importante, o clima! Tem um ditado sueco que diz que não existe tempo ruim, existe roupa inadequada é bem verdade, pois com as roupas certas, respeitando o sistema de “camadas” e os acessórios como: luva, gorro, cachecol é possível fazer passeios outdoor sem passar frio, além disso, existe um “saco” para colocar no carrinho de bebe que protege muito bem os bebezinhos e outra opção é colocar a pele de carneiro no assento do carrinho.
Bom, acho que é isso, maternar na Suécia não é difícil, basta se acostumar com o clima e com o ritual de por e tirar roupas da turminha toda!

Ivanice de Oliveira Maia”

Muitas badalacoes

Postado em Atualizado em

Faz tempo que quero escrever um post contando com é a vida noturna, as baladas, a nights…estava esperando o dia em que fosse badalar pra poder contar. Mas minhas farras tem sido apenas em família mesmo, como a maioria das famílias com filho.
Vou precisar da ajuda dos universitários(literalmente), pra contar sobre as festas.

Mas enquanto isso, vou contando das farras em família, que, ACREDITE, SÃO MUITAS!
No fim de semana passado teve: festinha na casa da Mari na sexta, com direito a torta princesa e muitas comidinhas gostosas.

IMG-20160130-WA0005
Sábado de manhã teve aula de patinação artística, e a noite, jogo de hockey (o time de LInkoping venceu, uhuuuuu).

IMG-20160130-WA0020
No domingo de manhã, teve aula de vôlei, de tarde laser dome e a noite, patinação no gelo.

IMG-20160131-WA0015


E Ontem os amiguinhos da escola vieram brincar aqui em casa. Muito lindo ver a felicidade das crianças. São crianças que não estão acostumadas a irem na casa dos amigos. O amiguinho da índia por exemplo, vive em casa compartilhada com a família toda, exatamente como na novela Caminho das índias, moram na mesma casa mãe, pai, avos, tios e tias, primos. Só os membros da família já lotam a casa. Então, eles não levam amigos pra casa. Foi uma novidade pra todos eles. Aproveitaram demais cada minuto. Brincaram muito!! E são crianças extremamente respeitosas e educadas.

20160203_151132
Foi um prazer enorme tê-los em minha casa.
LInkoping e uma cidade pequena, mas com muitas opções de laser.
Antes de vir pra cá, eu achava que eu não ia ter com o que gastar dinheiro e o que fazer. Errei nas duas coisas. Sempre tem o que fazer. E sempre tem o que gastar. As lojas vivem em promoções tentadoras. Se não quiser gastar, e melhor fugir dos shoppings. Ainda mais que a cotação da moeda agora mudou com a desvalorização do real. Agora 1 real é igual a 2 sek.

Beijos, bom dia!

Academia, primeiras Impressões

Postado em

Faz um semana que entrei na academia da universidade.

Nessa semana fiz diferentes aulas. Fiz Body Pump (localizada), zumba, spinning, street dance, step, shibam…

Nos primeiros dias fiquei completamente perdida. Todas as aulas que já tinha feito na vida, nas  academias do Brasil, a professora dava a aula virada pro espelho, então era só copiar. Aqui a professora dá a aula virada para os alunos. Até meu cérebro começar a entender pra que lado eu tinha que ir, foi um desastre total. Mas agora já estou acostumando.

20160125_172453
Aula de Step. Maior sala que já vi!

Outra coisa que fiquei perdida foi pra achar aonde que era cada aula.

Funciona assim para ir fazer uma aula:

Primeiro  tem que entrar na internet e marca a aula que quer fazer, ou também pode marcar a aula, nos computadores que ficam na recepção da academia. Pode deixar marcado até 7 dias de aula. Se marcar e não ir, paga uma multa de 20 reais. Mas se desmarcar com 1h de antecedência não paga nada.

Quando chegar na academia, precisa imprimir o recibinho da aula marcada. É rapidinho. Basta encostar o cartão de sócio no sensor do computador que fica na entrada, aí já sai o papelzinho.

No papel vem escrito a sala que será a aula.

Eu  ainda fico perguntando para as pessoas onde fica cada sala. Ainda não me localizei direito. Mas no final, da tudo certo.

Na academia também não pode entrar de sapato que usa na rua. Tem q levar um tênis indoor. Eu acho ótimo, porque o chão está sempre limpinho, então pode sentar, fazer abdominal, qualquer coisa, sem medo da sujeirada.

20160119_175708
Lugar para guardar os sapatos outdoor

Nos vestiários, tem vários armários para deixar os casacos e mochila. E tem um lugar pra deixar o cadeado lá e não esquecer de levar. Achei legal!

20160128_110048

E como todo vestiário sueco, tem gente pelada pra todo lado. Esse pessoal aqui adora ficar pelado, sem pudores. Confesso que estou meio traumatizada. Essa semana eu estada sentada, colocando meu tênis no vestiário e uma mulher, com a bunda maior que a minha, abaixou, e colocou(literalmente)a bunda pelada dela na minha cara. Pqp!

20160128_110043
Chuveiro onde toma banho todo mundo “junto e miturado”

Tirando o trauma da bunda na minha cara, estou amando a academia. Os professores são muito dedicados e parecem muito felizes dando aula. Da pra ver que gostam do q faz. Toda essa energia boa dá um estimulo legal.

Sobre os corpos dos suecos e suecas…

Então, aqui na Suécia todo mundo malha pra caramba. As mulheres e homens são super fortes, e tem um corpo lindo. Mas nada de gente bombada!!! Nada de mulher gigante e homem estufadao. Todo mundo forte naturalmente.

Ahhhh na aula de step que fiz, teve um aluna que caiu e se machucou, na mesma hora a professora veio ajudar e chamou um enfermeiro, que veio com uma malinha de primeiros socorros atender a paciente. Gostei dessa segurança.

 

Bem, por enquanto é só.

 

Beijos

Video Inverno em Linkoping

Postado em

Bom dia!

Segue video do inverno no meu bairro.