Gravidez e Parto na Suecia, por Vanessa Paulina

Postado em

Relato de Pré-natal e parto em Linkoping na Suécia, Por Vanessa Paulina.

89fcce5e-ddea-4e62-a4cb-adc036db54b6

Pré-natal

Faltando poucas semanas para nossa mudança para a Suécia, em meio a um turbilhão de sentimentos, descobrimos que eu estava grávida do meu segundo BB.

Quando chegamos, estava com 11 semanas, portanto, realizei todo meu pré-natal aqui na Suécia.

Bem diferente do Brasil, o pré-natal é realizado em um único local, um centro especializado em saúde da mulher, Kvinnohälsan, onde enfermeiras especializadas, barnmorska, é que fazem todo o acompanhamento.

Uma única enfermeira fará todo o acompanhamento, mas caso queira poderá ser solicitado outra. Não será a mesma que fara o parto e sim uma que esteja de plantão na maternidade no momento do parto.

Exames rotineiros, ultrassons e consultas com o médico obstetra também são realizados neste mesmo local, o que torna o processo bem mais prático e rápido.

Os ultrassons não são realizados com tanta frequência como no Brasil, por exemplo, na minha primeira gestação realizei 7 ultrassons, já nesta segunda, aqui na Suécia, apenas 1. No final, a própria enfermeira que acompanhou todo o pré-natal realizava um pequeno ultrassom somente para analisar o encaixe do BB para o parto.

Caso necessário e para tratar sobre o parto, uma consulta com médico obstetra será agendada. Tive apenas uma consulta, pois tudo correu perfeitamente, bem com minha gestação.

Nesta consulta, tratamos sobre como gostaria que fosse meu parto, na verdade, se eu gostaria de anestesia, uso de mascará de gás “aquele famoso gás do riso” uso de ocitocina e tals, pois a opção de parto é somente uma, o parto normal. É claro, cesarianas são realizadas caso sejam extremamente necessárias. Ela é usada na sua necessidade real e não por uma simples escolha dos pais e médicos. Sobre esse assunto, não tive nenhum tipo de preocupação, pois já queria e estava ciente sobre parto normal, quis e trabalhei muito pra ter minha primeira filha assim “mas este seria assunto para outro post, rsrs”.

As consultas são feitas com tradutor simultâneo, caso solicitado, o que facilita a vida de quem não e fluente em inglês ou sueco.

Todas as consultas já são agendadas para todo o pré-natal e acontecem sempre dentro do horário, sem filas, sem nenhum atraso e dentro do tempo determinado. Caso não possa ir a alguma é necessário cancelar com antecedência, caso contrário, pagará uma multa. Aqui, os horários são rigorosos.

Caso queira, poderá se inscrever no curso de preparação para o parto e maternidade, são uns 6 encontros com duração de 2 horas. Por ser minha segunda gestação, e está com uma criança pequena, deixei de me inscrever.

O sistema de saúde aqui é todo pelo governo e interligado, através de um número de documento, tipo um seguro social ou CPF, as informações são armazenadas em seus dados, o que não gera papelada e etc, não recebi nenhum resultado de exame, ultrassom impresso e etc. Durante as consultas, diziam se esta tudo certo ou não.

Parto

Com 39 semanas e 4 dias entrei em trabalho de parto. Percebi que não havia intervalos entre uma contração e outra e já liguei para meu marido. Passados poucos minutos ele chegou em casa já com os paramédicos e ambulância, me levaram para a maternidade onde já estavam me aguardando. Como disse antes o sistema é todo integrado já tinham todo o meu histórico de pré-natal. Não precisei responder nenhuma pergunta.

Em um quarto bem equipado com uma linda paisagem em um painel de fundo, estava a enfermeira que me recebeu com muita calma e serenidade. A partir dai foram 4 horas com meu marido do lado, 4 horas de um parto com respeito, atenção e carinho. Quando parecia que eu ia morrer, lá estava ela, a enfermeira Madalene, com seus grandes e lindos olhos azuis me dizendo para me acalmar, respirar fundo que o meu BB já estava descendo. Um respeito a mulher, ao ser humano que não consigo expressar com palavras minha gratidão. As 18:14 meu BB nasceu de 4.630 kg, 53 cm e de parto normal, sem episiotomia, sem grandes dilacerações. Meu sonho realizado! Isso após 18 meses de ter tido um parto através de cesariana!

Meu BB foi direto para meu peito, após alguns longos minutos Madalene perguntou se meu marido gostaria de cortar o cordão umbilical.

dc2f1764-e457-4642-87ca-0d0b8546bfe3

Após duas horas nos trouxeram um lanche, muito bem apresentado, caprichado e gostoso, comi e já fomos para o outro quarto.

f25da03e-846d-42a0-a595-a63e85dd53be

O que mais posso dizer sobre essa minha experiência?

Bem diferente do meu primeiro parto,

as coisas fluíram naturalmente. Aguardei em casa, sem estresse, entrar em trabalho de parto.

Cheguei à maternidade no momento correto para o nascimento do meu BB.

Nas últimas consultas com minha enfermeira, sempre era orientada a ficar em casa aguardando e que esperariam sem intervenção até as 42 semanas de gestação, isso claro com todo o acompanhamento.

Gravidez e parto aqui são tratados com todos os cuidados possíveis, mas de forma tranquila e sem tratamentos diferenciados, são processos normais da vida! Não criam tantos obstáculos, recomendações e limitações. Como exemplos simples, não ficaram monitorando tanto meu peso, não há filas preferenciais, não há tantas consultas, tantos ultrassons e por ai vai.

Na hora do parto, te tratam como ser humano, com respeito, afinal não estão ali de fazendo um favor. O que percebemos e que as enfermeiras são tão treinadas e estão tão acostumados a realizem os partos de mamães completamente diferentes, pois não são escolhidas, que acabam por terem mais experiências e se tornam tão tranquilas.

Nós, o BB e eu fomos monitorados com eletrodos o tempo todo, os batimentos e níveis de contrações eram apresentados em um monitor de TV durante todo o parto, desta forma tinha certeza que estava tudo bem.

O procedimento com o recém-nascido também é incrível e muito natural. Assim que nasce não sai mais de perto da mãe, não vi berçários na maternidade, somente alas de UTI neonatal. Os bebês ficam com as mamães e papais nos quartos. Eles orientam a ficar somente de fraldinha e com um cobertorzinho do hospital, o mais grudadinho na mamãe possível, skin to skin como eles dizem. Não orientam a dar banho e eles não dão, mas os papais podem dar se quiserem.

Não fazem tantos procedimentos nos recém-nascidos como no Brasil, somente após umas duas horas de nascido pegaram meu BB dos meus braços e aferiram as medidas, isso tudo na minha frente.

Depois de um dia de nascido vieram os médicos pediatras fizeram os exames de rotina. E dentro da mesma ala da maternidade, foram realizados todos os testes padrões de recém-nascido.

O atendimento como um todo no hospital foi totalmente de qualidade, profissionais cuidadosos, atenciosos, qualificados e processos descomplicados.

No dia da alta, uma enfermeira veio conversar com agente, usando tradutor simultâneo para responder todas as perguntas e tirar qualquer dúvida, nos apresentou todos os relatórios sobre o nascimento do BB, só ai fui saber das notas Apgar, todas 10, neste momento chorei, chorei de alegria, de gratidão imensa por ter tido meu BB aqui, por ter sido do jeito que sonhei e por ele ter nascido de forma tão perfeita e acima de tudo tão saudável.

c8be16d9-1654-4733-8168-84ad648fdcb3

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s