A escola – parte 3

Postado em

A Escola – um ano depois…

Bem, faz tempo que não falo da escola, e quando fiz os post da escola, era tudo muito recente por aqui, não tinha uma opinião concreta, apenas as primeiras impressões.

Hoje, conversando com Micael, decidi que precisava escrever um post novo sobre o sistema de ensino na escola internacional de Linköping.

Micael está na turma internacional sênior da escola. Nesta turma estão as crianças de 9 a 12 anos.

Cada uma tem o seu próprio material de estudo, portanto não atrapalha em nada, eles terem idade ou serie diferentes.

Todas as crianças recebem o seu horário escolar no primeiro dia de aula. Depois de recebido o horário com as aulas, cada criança tem a responsabilidade de cumprir com os horários e tarefas.

Exemplo:

Segunda feira no primeiro horário ele tem educação física, então ele deve chegar na sala, deixar sua mochila, colocar a roupa de educação física e ir para o ginásio, depois da educação física, ele toma banho, se veste e depois vai para a aula matemática.

Na hora da aula de matemática, ele vai até seu gavetão e pega seu livro de matemática, analisa quantas páginas ele deve fazer para cumprir com sua meta, e faz. Tudo isso sozinho. O professor não avisa para as crianças que está na hora da matemática ou que eles precisam pegar os livros ou que precisa ir para a educação física. Os alunos precisam saber sozinhos o que deve ser feito.

Como Micael disse hoje: “Mãe, eu sei o que eu preciso trabalhar, sei o que preciso adiantar ou o que já está feito, só peço ajuda para o professor, quando nos entendo o exercício.”

Fiquei pasma ao ouvir isso do meu filho, que sempre foi taxado de distraído e desorganizado. Fiquei orgulhosa demais, ao ver o quanto ele amadureceu e “entrou no esquema” de forma natural. Não tinha ideia que ele já fazia tudo sozinho, sem o professor ficar orientando.

É incrível como as crianças cuidam do material sozinhas. Elas podem pegar livros na estante da escola e levar para casa o quanto quiserem e devolver quando acabarem de ler. Numa boa…cada um no seu tempo. Sem data e sem cobranças.

Acho super bacana que eles também são responsáveis pela limpeza da sala e do refeitório, cada um é responsável por uma semana, e tem que deixar tudo limpo. Como todos terão sua semana, todos respeitam o trabalho do amigo. Tudo de forma tranquila.

Está surpreso com tanta responsabilidade para uma criança “pequena”? Pois é…nas aulas de marcenaria, eles manuseiam a madeira e alguns serrotes sozinho. E na de costura, agulha e tesoura.

Micael cortou o dedo uma vez, a professora deu um bandaid na mão dele e ele que fez o próprio curativo!

Até hoje não houve caso de acidentes…(que eu saiba)

Outra coisa que mudou no meu ponto de vista, é que eu tinha achado a escola daqui fraca em relação a do Brasil. Agora eu penso totalmente ao contrário. Na matemática por exemplo, ele continua fazendo conta de 2 x 2 ou 3 x 3, mas avançando no conteúdo paralelamente. É que os princípios básicos são repetidos o tempo todo, para formar uma base forte, sem ir correndo com a matéria, e deixando duvidas e falhas pelo caminho.

Esse bimestre por exemplo eles estão trabalhando física e mecânica.

Eles receberam um material parecido com Lego. E com essas peças eles tinham que criar um veículo. Depois do veículo criado, eles receberam uma folha e precisavam desenhar a imagem vista de cima, de lado e frente. Fazer uma projeção do veículo.

Me lembro que quando Micael aprendeu visão lateral, frontal,… ele precisava decorar os nomes das visões e pronto. Não fez nenhum experimento.

Eles estão mais de dois meses trabalhando nesse projeto. Agora eles estão apendendo as forças com veículo em movimento, com forças externas etc….

E toda semana eles escrevem uma narrativa contando como foi o trabalho desenvolvido naquela semana.

É incrível como as crianças se divertem e ficam interessadas. ‘

Cada dia eu me apaixono mais pela escola e sonho em encontrar uma escola parecida, que eu tenha como pagar, quando voltar pro Brasil.

Ah! Outra coisa muito boa, eu falo sempre por aqui, é que resolvo tudo com o professor por e-mail.

Qualquer coisa que o professor precisa falar comigo ele me manda e-mail e vice-versa. Então a comunicação professor e pais, funciona perfeitamente, sem o pai precisar ir até a escola e sem tirar o tempo do professor.

E nesse quase um ano, a mãe coruja aqui, também está amadurecendo a libertando o filhinho das asas. Uma vez na semana, ele sai da escola junto com seus amigos de turma e vão para a natação sozinhos. Depois eles pegam 2 ônibus e voltam pra casa.

Eu fico sofrendo, olhando para o relógio a todo segundo, mas curto o fato dele se sentir rapazinho e independente. Cada dia um aprendizado para nós 2.

81u0iOh6MnL._SL1500_

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s